Gerais - 14 de maio de 2018

João Monlevade: 54 anos de Emancipação - Parte 2

O Povo de Monlevade elege o prefeito e a 1ª Câmara Municipal

Consumada a emancipação, é nomeado intendente o Dr. Bolivar Cardoso da Silva, que instala o Governo Municipal. Ocorreram as primeiras eleições municipais e, aos 5 de dezembro de 1965, instala-se a primeira Câmara Municipal, constituída dos seguintes vereadores: Sebastião Batista Gomes (presidente), João Amaro Gomes (vice-presidente), Ronaldo Frade (secretário), Acrísio Engrácio Pires, Amaro Zacarias Gorgozinho, Carlos Caldeira, Francisco Rosa Alves, Jonathas de Oliveira, José Ferreira Soares, José de Oliveira Couto, José Pedro Machado, Laudelino Antônio da Fonseca e Vicente Corrêa Domingues. Felizmente, alguns deles continuam entre nós. A seguir, em Palanque armado na Praça Sete de Setembro, essa Câmara Municipal empossa o primeiro prefeito, Wilson Alvarenga, e seu vice-prefeito, Josué Henrique Dias.

O primeiro prefeito eleito pelo município seria Wilson Alvarenga, que governou João Monlevade de 1965 a 1966, quando foi eleito deputado estadual. Assumiria seu vice, Josué Henrique Dias, que governou a cidade de 13 de agosto de 1966 a 31 de janeiro de 1967. Germin Loureiro, popular “Bio”, comerciante, foi eleito em 1967, ficando até 1970, pelo extinto MDB, já que após a revolução de 1964 os antigos partidos políticos foram extintos pelo governo militar. Por sua vez, o professor Antônio Gonçalves (Pirraça), também pelo MDB, saiu vitorioso nas urnas em 70 e comandou o município durante dois anos. O médico Lúcio Flávio de Souza Mesquita, desta vez pela Arena (partido de Situação), ganha a Prefeitura em 1972, governando até 1976. De 77 a 82 o prefeito é novamente Antônio Gonçalves (MDB). Após a reforma política de 1980, outros partidos puderam ser criados, entre eles o PMDB, que veio do MDB, o PT, PDT e outros.

De 83 a 88, retorna Bio, dessa vez eleito pelo PMDB. De 89 a 92, ganha a Prefeitura o metalúrgico e sindicalista Leonardo Diniz, quando o PT faz a sua 1ª Prefeitura. Germin Loureiro, novamente pelo PMDB, ganha as eleições em 1992 e governa o município de 1993 e até 1996. Um outro médico governa Monlevade: Laércio José Ribeiro, que vence as eleições em 1996 pelo PT, e administra de 1997 a 2000. Depois foi eleito o radialista Carlos Moreira, pelo PTB, que governou João Monlevade por dois mandatos consecutivos (2001/2004 e 2005/2008). Nas eleições municipais de outubro de 2008, para surpresa de muitos, o jovem advogado Gustavo Prandini de Assis, pelo PV, foi eleito, e cumpriu seu mandato até 31 de dezembro de 2012. Quem o sucedeu foi também outro advogado, filho do ex-deputado Mauri Torres Duarte, filiado ao PSDB, o jovem Teófilo Torres Duarte, que administrou João Monlevade até 2016. Numa disputa acirradíssima, nas eleições municipais de outubro de 2016, foi eleita a 1ª mulher para governar o município, esposa do ex-prefeito Carlos Ezequiel Moreira, Simone Carvalho Moreira, também do PSDB.