Vamos falar de Lavras Novas!

Igreja Nossa Senhora dos Prazeres, construída no Século XVIII (Foto: Marcelo Melo)!

Caros assinantes e amigos do Site, abrimos agora um novo Link aqui neste espaço, que tem por objetivo falar da história e dos casos e causos de Lavras Novas, Distrito de Ouro Preto, um lugar mágico e onde tive o privilégio de residir por mais de quatro anos. Trata-se de uma proposta um pouco diferente de nosso trabalho junto ao resgate histórico para com João Monlevade, daquilo que se perdeu de nosso passado, principalmente de nosso patrimônio arquitetônico e cultural, mas também busca um resgate das pessoas que ajudaram a construir uma história e deixaram um legado tão bonito em Lavras Novas, de um povo humilde e sábio, que fez daquela Vila um polo turístico de um potencial arrebatador. Como diz uma de suas mais antigas moradoras, Dona Lídia Ribeiro de Carvalho, na sabedoria de seus 95 anos, e a quem tivemos uma prosa na semana passada durante minha visita ao Distrito, e tomamos aquele cafezinho bem mineiro: – “meu querido Marcelo, aqui em Lavras Novas foi como se tivéssemos dormido no Século IX e acordado no Século XX sem notarmos. As coisas aqui aconteceram de forma muita rápida. Isto porque, uma Vila pacata, sem muitas perspectivas de emprego para os jovens, o turismo veio como um meteoro e mudou toda a forma de ser do povo do distrito. E, obviamente, o contraste entre o bem e o mal”, disse ela. E em Lavras Novas, o povo tem uma fé que remove as suas montanhas e tem na Padroeira, Nossa Senhora dos Prazeres, a força para vencer todas as adversidades! E ali, “o tempo pára”!

Pois bem, aqui começa este novo Capítulo em nosso Site, e o dedico ao nobre amigo e um monlevadense ilustre, Haroldo Cathedral que, apesar de ter saído muito novo de João Monlevade, tem uma linda história de vida e, mesmo estando longe, sendo hoje um deputado federal pelo Estado de Roraima, além de médico e empresário bem sucedido na capital Boa Vista, faz um trabalho importantíssimo para João Monlevade na área da saúde, e sem qualquer interesse, a não ser por solidariedade e humanidade. Desde o início desta pandemia, ele já conseguiu a liberação de verbas de mais de R$ 3 milhões de reais para o Hospital Margarida, através de suas ações junto ao governo federal, o que nos sensibiliza pelo seu comprometimento com as suas origens, coisa rara hoje em dia. Parabéns, ao amigo Haroldo Cathedral!

Vista parcial de Lavras Novas, em fotografia que fiz da Serra do Buieié

Caros assinantes e amigos do Site, abrimos agora um novo Link aqui neste espaço, que tem por objetivo falar da história e dos casos e causos de Lavras Novas, Distrito de Ouro Preto, um lugar mágico e onde tive o privilégio de residir por mais de quatro anos. Trata-se de uma proposta um pouco diferente de nosso trabalho junto ao resgate histórico para com João Monlevade, daquilo que se perdeu de nosso passado, principalmente de nosso patrimônio arquitetônico e cultural, mas também busca um resgate das pessoas que ajudaram a construir uma história e deixaram um legado tão bonito em Lavras Novas, de um povo humilde e sábio, que fez daquela Vila um polo turístico de um potencial arrebatador. Como diz uma de suas mais antigas moradoras, Dona Lídia Ribeiro de Carvalho, na sabedoria de seus 95 anos, e a quem tivemos uma prosa na semana passada durante minha visita ao Distrito, e tomamos aquele cafezinho bem mineiro: – “meu querido Marcelo, aqui em Lavras Novas foi como se tivéssemos dormido no Século IX e acordado no Século XX sem notarmos. As coisas aqui aconteceram de forma muita rápida. Isto porque, uma Vila pacata, sem muitas perspectivas de emprego para os jovens, o turismo veio como um meteoro e mudou toda a forma de ser do povo do distrito. E, obviamente, o contraste entre o bem e o mal”, disse ela.

(Foto: Marcelo Melo)

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas