Uma Homenagem aos “Gringos” que vieram para Monlevade ensinar na fabricação do Aço! – Marcelo Melo

Bons tempos dos gringos em João Monlevade, que vieram de algumas partes do velho continente, principalmente de Luxemburgo, Alemanha e França, para ensinar a mão de obra aos iniciantes brasileiros na área de siderurgia. Este clima cordial entre eles somente foi quebrado durante a II Guerra Mundial, precisamente na noite de 28 de agosto de 1942, quando o Brasil declarou guerra à Alemanha. Mas, isso é outro assunto para uma outra época, que relataremos no futuro aqui no Site.

Assim, prestamos esta homenagem aos primeiros estrangeiros que vieram para João Monlevade e foram responsáveis pelo crescimento da Usina da Belgo-Mineira e conseqüentemente pelo distrito que depois tornaria cidade.

Acima, esta fotografia do Mestre Diló, durante um momento de lazer em que bebiam no Bar do Daniel, que depois tornaria o Rampa´s, ao lado do brasileiro (agachado, de chapéu, à direita), senhor Agenor Rodrigues Alves. O outro de chapéu agachado (à esquerda) é o OKla, bebendo uma cervejinha. Para recordar!

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!