Uma Homenagem aos “Gringos” que vieram para Monlevade ensinar na fabricação do Aço! – Marcelo Melo

Bons tempos dos gringos em João Monlevade, que vieram de algumas partes do velho continente, principalmente de Luxemburgo, Alemanha e França, para ensinar a mão de obra aos iniciantes brasileiros na área de siderurgia. Este clima cordial entre eles somente foi quebrado durante a II Guerra Mundial, precisamente na noite de 28 de agosto de 1942, quando o Brasil declarou guerra à Alemanha. Mas, isso é outro assunto para uma outra época, que relataremos no futuro aqui no Site.

Assim, prestamos esta homenagem aos primeiros estrangeiros que vieram para João Monlevade e foram responsáveis pelo crescimento da Usina da Belgo-Mineira e conseqüentemente pelo distrito que depois tornaria cidade.

Acima, esta fotografia do Mestre Diló, durante um momento de lazer em que bebiam no Bar do Daniel, que depois tornaria o Rampa´s, ao lado do brasileiro (agachado, de chapéu, à direita), senhor Agenor Rodrigues Alves. O outro de chapéu agachado (à esquerda) é o OKla, bebendo uma cervejinha. Para recordar!

Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

História

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!