João Alves Fernandes!

Até bem pouco tempo a praça era conhecida com Praça do Cine São Geraldo por causa do Cine São Geraldo, que a dominava e que infelizmente não existe mais. Entretanto, desde 1989, por indicação do ex-vereador Ricarbene Antônio de Souza Pinto, ela passou a denominar-se Praça João Alves Fernandes, patriarca da família Alves Fernandes e que tanto contribuiu para o progresso da cidade com seus empreendimentos.

João Alves Fernandes, filho de João Alves Fernandes e Maria Carolina de Jesus, nasceu em Alvinópolis, no ano de 1886 , onde constituiu família, mas transferiu-se para Monlevade em fevereiro de 1935, instalando-se nas proximidades da Carpintaria da então Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira, para trabalhar na Campolina, empresa de construção civil. Dono de uma carroça e um cavalo, atuava como ponta de aterro, mas, com a chegada das máquinas para efetuar os desaterros, perdeu essa fonte de renda. Tornou-se, então, empregado da CSBM, exercendo, sucessivamente, as funções de Ronda de Carpintaria e Almoxarife da Laminação de Arame.

Casado com Madalena Alves Martino, constituiu família numerosa – dez filhos, sem contar os adotivos – sendo que os quatro últimos nasceram em João Monlevade. São eles: José Alves Martino, Geraldo Alves Fernandes, Antônio Alves Fernandes (Niquinho), Nicolau Alves Fernandes, Jésus Alves Fernandes, Raimundo Alves Fernandes (Didico), Paulo Alves Fernandes, Maria Alves Fernandes, Laurita Alves Fernandes e Aparecida Alves Fernandes.

Valorizando a cidade através do amor e respeito que incutiu em seus filhos para com a terra que os acolheu, soube ensinar-lhes o valor do trabalho, fazendo deles cidadãos admirados e prestigiados por causa do trabalho com que enobreceram suas vidas e fizeram progredir a cidade, hoje também terra querida e campo de atuação de seus inúmeros netos e bisnetos.

Faleceu em 23 de abril de 1945, masa vivo permanece sua memória nas ações de sua família, a quem a cidade deve muito de seu desenvolvimento, e na outorga de seu nome a uma das praças mais antigas da cidade.

*Pesquisa e Texto: Geraldo Eustáquio Ferreira (Professor Dadinho), em matéria publicada no jornal “Morro do Geo” na edição de nº 138, em outubro/2009!

Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!