Início da construção da Praça do Mercado!

Acima, uma fotografia dos anos 1940, quando a Belgo-Mineira dava início à construção da Praça do Mercado, que se tornaria até o ano de 1984, o ponto comercial de João Monlevade. As lojas começavam a ganhar aspecto. Aqui funcionou o Armazém do Geo, Empórium, as Casas Braz, Casa Maluf, Casa Jaime, Casa do Pescador, Loja de Zé Cravo, Venda de Michael Maroun, Bar Primavera, Loja de João João Gordo, Mercearia de Seu Geraldinho, JG Loterias, , o antigo Cobal e depois a Bandeirantes, a Farmácia de Juventino Caldeira e tantas outras lojas e ainda um açougue e a Delegacia de Polícia. Também se instalavam na praça os vendedores ambulantes e feirantes que vendiam frutas e amendoim na calçada da praça, como o Sr. Enéias, sempre acompanhado de sua flauta trasnsversal.


Naquela época, o Grêmio Esportivo Monlevade ainda era um sonho e fora construído apenas uma década depois. À esquerda, a rua Piracicaba, formada ainda com algumas poucas casas de tábua. Acima, à direita, as casas de parede/meia da Rua Carijós, aparecendo em primeiro plano as residências de Manuel Português, João Sapólio e Antônio Quitino. Para matar a saudade!

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!