O início da Praça do Cinema

Na foto acima, a primeira construção, anterior à Majestosa Praça do Cinema!

Três profissionais da fotografia registraram a vida operária, social, cultural e esportiva do povo monlevadense, assim como registraram o início da construção da Vila Operária, a 1ª da América Latina. Conseguiram mostrar o cotidiano desta João Monlevade, desde que aqui se instalou a Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira, em 1935, quando esteve presenciando o fato histórico o então presidente da República, Getúlio Vargas, para o lançamento da pedra fundamental. E, logo depois, aqui chegava o fotógrafo Coutinho, que foi o primeiro a registrar as fotos da Monlevade dos anos 1930 e 1940. Logo depois, chegaria o fotógrafo Assumpção e mais tarde o mais popular e que ficou mais conhecido dos monlevadenses, o Mestre Diló, que foi o profissional que mais mostrou a cara do Distrito e da cidade, durante mais de 30 anos fotografando o cotidiano de seu povo. 

Esta foto, datada de 1940, foi feita pelo fotógrafo Coutinho, o primeiro que aportou na região, contratado pela Belgo-Mineira, para registrar o início de nosso desenvolvimento. Aqui, o início da Praça Ayres Quaresma, chamada logo depois de “Praça do Cinema”, no Centro Industrial. Ao fundo, a entrada da Usina e algumas casas construídas para os operários. Em primeiro plano, um conjunto de casas, onde funcionavam o Cinema, o Grupo Escolar e o Quartel da PM. A Praça do Cinema sobre terra batida, antes da construção do grande conjunto arquitetônico com os belos arcos, e os prédios.

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!