O início da Praça do Cinema

Na foto acima, a primeira construção, anterior à Majestosa Praça do Cinema!

Três profissionais da fotografia registraram a vida operária, social, cultural e esportiva do povo monlevadense, assim como registraram o início da construção da Vila Operária, a 1ª da América Latina. Conseguiram mostrar o cotidiano desta João Monlevade, desde que aqui se instalou a Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira, em 1935, quando esteve presenciando o fato histórico o então presidente da República, Getúlio Vargas, para o lançamento da pedra fundamental. E, logo depois, aqui chegava o fotógrafo Coutinho, que foi o primeiro a registrar as fotos da Monlevade dos anos 1930 e 1940. Logo depois, chegaria o fotógrafo Assumpção e mais tarde o mais popular e que ficou mais conhecido dos monlevadenses, o Mestre Diló, que foi o profissional que mais mostrou a cara do Distrito e da cidade, durante mais de 30 anos fotografando o cotidiano de seu povo. 

Esta foto, datada de 1940, foi feita pelo fotógrafo Coutinho, o primeiro que aportou na região, contratado pela Belgo-Mineira, para registrar o início de nosso desenvolvimento. Aqui, o início da Praça Ayres Quaresma, chamada logo depois de “Praça do Cinema”, no Centro Industrial. Ao fundo, a entrada da Usina e algumas casas construídas para os operários. Em primeiro plano, um conjunto de casas, onde funcionavam o Cinema, o Grupo Escolar e o Quartel da PM. A Praça do Cinema sobre terra batida, antes da construção do grande conjunto arquitetônico com os belos arcos, e os prédios.

Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

História

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!