Vila Operária: Belgo-Mineira inicia construção das casas no Centro Industrial

O início da construção das casas da Rua Siderúrgica, sendo erguidas primeiramente as residências do lado direito, para quem desce. Ao fundo o Hotel Siderúrgica e o prédio do  Cassino

Tão logo instalou a Usina de Monlevade, a partir de 1935, no Estado Novo, a direção da Cia. Siderúrgica Belgo-Mineira tinha como prioridade construir uma Vila para atender aos operários que viriam trabalhar na sua nova unidade em Minas. A primeira Usina já funcionava em Sabará. Dessa forma, alguns arquitetos foram convidados a participar de um processo para que fosse iniciada a obra, ficando responsável pelo projeto o arquiteto Yaro Burian, natural da Romênia, o mesmo que também planejou o traço arquitetônico da Igreja São José Operário.

Yaro Burian, o arquiteto que projetou a nova João Monlevade

A Belgo-Mineira começava a operar em 1937 e já no início da década de 1940 começaram a ser construídas as primeiras residências da Rua Siderúrgica. Já havia sido construída a Vila Tanque (considerada a 1ª Vila Operária da América Latina) e também as casas da Rua Beira-Rio. Na época, também havia sido inaugurado recentemente o prédio do Hotel Cassino.

Assim João Monlevade dava início ao seu futuro, graças à investida daquela grande empresa, a Belgo-Mineira, sob a batuta do visionário engenheiro luxemburguês, Louis Jacques Ensch. O pequeno distrito de Arraial de São Miguel – mais tarde Rio Piracicaba – começava a ganhar a sua própria cara e sua arquitetura moderna, em estilo neo-clássico, e operários aqui chegavam de várias regiões do Brasil. Desbravaram esta terra, depois de aprenderem os primeiros passos da siderurgia com professores vindos de países do Velho Continente. Daí o fato de Monlevade ter herdado de tantas formas uma cultura europeia.

Nesta foto uma vista geral de todas as casas construídas. Ao fundo falta apenas as cúpulas da Usina, o Hote Cassino e o prédio da Caatanga

   Dedicamos muito desta história ao principal desbravador, que foi o homem que acreditou em Monlevade e nas riquezas mineiras deste lugar, Dr. Louis Jaques Ensch.

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!