Fotografias para se guardar em belos Porta-Retratos! – Por Marcelo Melo!

Acima, uma fotografia inédita, do início da década de 1940, e que nos foi passada pelo amigo monlevadense e leitor do “Morro do Geo”, Cláudio Gomes, hoje residente em Belo Horizonte. Veio dos arquivos do Cassino da cidade de Sabará, hoje mantido pela Arcelor/Mittal.

Fazendo uma viagem, abaixo da foto as casas da Rua Tocantins, à beira do rio Piracicaba e subindo pela Rua Beira-Rio deparamos com o Hotel Siderúrgica e mais adiante o vistoso prédio do Hotel Cassino. O prédio da Caatanga ainda não havia sido construído. A grande curiosidade desta fotografia pode ser notada na parte do meio dela, onde à esquerda aparece o prédio do Ginásio Monlevade (depois denominado Colégio Estadual) e à direita, à sua frente, ainda um aterro, onde seria construída logo depois a saudosa Praça Ayres Quaresma, a famosa Praça do Cinema. Ou seja, o Ginásio Monlevade foi construído antes da Praça do Cinema, e ainda não havia sido concluída a Vila Operária. Acima da escola, algumas casas da Cidade Alta e mais acima, na parte central da foto, as casas das ruas Tamoios, Aimorés e Tabajaras.

Na fotografia abaixo, feita de um ângulo muito parecido com a de cima, um detalhe: a Praça Ayres Quaresma, saudosa Praça do Cinema, já estava construída e acabava de ser inaugurada, e os fundos do prédio destaca-se, aparecendo o banheiro público que havia no local e as janelas do Ideal Clube e do União Operário. Abaixo, a antiga ponte de arame que ligava a Rua Tapajós às ruas Beira-Rio e Tocantins e mais acima mais casas da Cidade Alta e das ruas Aimorés e Tabajaras, já que as cúpulas da Usina taparam a Rua Tamoios. E à esquerda, bem no alto, no mesmo nível da Rua Tabajaras, a famosa e vistosa Pensão Grande, toda iluminada.

*Obs: As duas fotografias não têm o nome do autor, mas provavelmente devem ter sido feitas por um dos primeiros fotógrafos contratados pela Belgo-Mineira, através do Dr. Louis Jacques Ensch, que foi o profissional Coutinho, já que Assunpção e Diló chegaram depois. E ambas foram feitas da Rua Tapajós, precisamente na região da Matriz São José Operário, que ainda não havia sido construída.

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

4 comentários “Fotografias para se guardar em belos Porta-Retratos! – Por Marcelo Melo!”

Deixe uma resposta

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!