A história do Santo esculpido nas escadarias da Igreja São José! – Geraldo Eustáquio Ferreira (Professor “Dadinho”)

Quem se dirige à Matriz de São José pela entrada principal, é recebido pela imponente escultura de um Bispo. Paramentado com capa e mitra, insígnias episcopais, empunha com a mão esquerda o báculo, símbolo de poder, enquanto com a mão direita, em gesto de bênção, abençoa o peregrino. Trata-se de Santo Elói, ourives e bispo, que a Igreja consagrou como patrono dos joalheiros e ourives, padroado que a tradição católica estendeu também aos ferreiros, ferramenteiros, celeiros, carreteiros, cocheiros e metalúrgicos.

Diante da estátua, em seu pedestal, uma inscrição latina, da autoria do Pe. Pedro Saneel, latinista do Colégio do Caraça: “Sudans qui transis opifex / Requiesce pusillum hic / Bonus Eligius tibi / Spes semper dulcis erit!”. No frontispício, logo acima do nicho onde se encontra a estátua, a tradução da inscrição latina, apresentada pelo próprio autor, exímio poeta: “Obreiro que vais, / Suando teu caminho /Eis doce esperança / Descansa um pouquinho / Com teu Santo Elói!”.

Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

História

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!