A história do Santo esculpido nas escadarias da Igreja São José! – Geraldo Eustáquio Ferreira (Professor “Dadinho”)

Quem se dirige à Matriz de São José pela entrada principal, é recebido pela imponente escultura de um Bispo. Paramentado com capa e mitra, insígnias episcopais, empunha com a mão esquerda o báculo, símbolo de poder, enquanto com a mão direita, em gesto de bênção, abençoa o peregrino. Trata-se de Santo Elói, ourives e bispo, que a Igreja consagrou como patrono dos joalheiros e ourives, padroado que a tradição católica estendeu também aos ferreiros, ferramenteiros, celeiros, carreteiros, cocheiros e metalúrgicos.

Diante da estátua, em seu pedestal, uma inscrição latina, da autoria do Pe. Pedro Saneel, latinista do Colégio do Caraça: “Sudans qui transis opifex / Requiesce pusillum hic / Bonus Eligius tibi / Spes semper dulcis erit!”. No frontispício, logo acima do nicho onde se encontra a estátua, a tradução da inscrição latina, apresentada pelo próprio autor, exímio poeta: “Obreiro que vais, / Suando teu caminho /Eis doce esperança / Descansa um pouquinho / Com teu Santo Elói!”.

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!