Uma história de cumplicidade! Por Marcelo Melo

Dizem que o ex-governador e ex-presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, famoso JK, e o ex-superintendente da Cia. Siderúrgica Belgo-Mineira, Louis Jacques Ensch, popular Dr. Ensch, eram grandes amigos. E não por acaso sempre, quando governava Minas Gerais, JK vinha a João Monlevade visitar a Usina e seu velho amigo. E mais: não por acaso o engenheiro luxemburguês deixou um grande legado ao ex-presidente do Brasil, que foi o de orientá-lo a deixar toda sua obra registrada em fotografias. Afinal, somente um visionário como o Dr. Louis Ensch já a partir da década de 1930 contrataria um fotógrafo para deixar toda a história de João Monlevade, então distrito de Rio Piracicaba, registrada em fotografias, desde o início da construção da Belgo-Mineira até o início das obras da Vila Operária e de toda a infra-estrutura que se formou em torno da Usina, entres escolas, clubes, comércio, hospital, Igreja etc.

E uma das provas da amizade entre eles é esta foto, ainda governador de Minas, quando mais uma vez JK visitava João Monlevade, no ano de 1952, aparecendo ao lado o então superintendente da Belgo-Mineira, Louiz Ensch, com seu habitual terno branco. Nesta fotografia, o governador de Minas Gerais visitava as instalações da Usina de Monlevade, acompanhado de várias autoridades civis e militares. Pouco mais de três anos depois, JK subiria ao Palácio do Catete, como presidente da República Federativa do Brasil e, infelizmente, sem a presença do amigo Louis Ensch, que havia falecido em 1953, ou seja, um ano após esta visita. Ficou o legado!

Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

História

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!