Uma história de cumplicidade! Por Marcelo Melo

Dizem que o ex-governador e ex-presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, famoso JK, e o ex-superintendente da Cia. Siderúrgica Belgo-Mineira, Louis Jacques Ensch, popular Dr. Ensch, eram grandes amigos. E não por acaso sempre, quando governava Minas Gerais, JK vinha a João Monlevade visitar a Usina e seu velho amigo. E mais: não por acaso o engenheiro luxemburguês deixou um grande legado ao ex-presidente do Brasil, que foi o de orientá-lo a deixar toda sua obra registrada em fotografias. Afinal, somente um visionário como o Dr. Louis Ensch já a partir da década de 1930 contrataria um fotógrafo para deixar toda a história de João Monlevade, então distrito de Rio Piracicaba, registrada em fotografias, desde o início da construção da Belgo-Mineira até o início das obras da Vila Operária e de toda a infra-estrutura que se formou em torno da Usina, entres escolas, clubes, comércio, hospital, Igreja etc.

E uma das provas da amizade entre eles é esta foto, ainda governador de Minas, quando mais uma vez JK visitava João Monlevade, no ano de 1952, aparecendo ao lado o então superintendente da Belgo-Mineira, Louiz Ensch, com seu habitual terno branco. Nesta fotografia, o governador de Minas Gerais visitava as instalações da Usina de Monlevade, acompanhado de várias autoridades civis e militares. Pouco mais de três anos depois, JK subiria ao Palácio do Catete, como presidente da República Federativa do Brasil e, infelizmente, sem a presença do amigo Louis Ensch, que havia falecido em 1953, ou seja, um ano após esta visita. Ficou o legado!

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!