O morro do Geo”!

Em décadas passadas, o morro do Geo passou a ser ponto de encontro entre as pessoas, que integrava o “Bar do Daniel” (ao fundo na foto) às praças do Mercado e do Cinema. E era ali, no meio do morro, que havia um ponto de ônibus. Em frente ao Armazém do Seu Geo. E na parte de trás ficavam os burros amarrados. E as demais lojas, entre as quais Cobal, Bandeirantes, o açougue, a farmácia de Seu Juventino, a Casa Lotérica de José Geraldo, a Casa Braz, Casa Maluf, Casa Jaime, Bar Primavera, a barraca de amendoim de Seu Enéias e os mascates que abriam suas velhas malas para vender seus produtos. Bom, até na Delegacia de Polícia havia ali, na praça do Mercado. Depois da curva, por detrás do Emporium”, chegava-se ao Grêmio.

Hoje, apenas uma lembrança e um retrato nas telas do computador!

Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

História

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!