A Tradicional Família Oliveira: De Rio Piracicaba para João Monlevade! Por Marcelo Melo

Uma das mais tradicionais famílias de Rio Piracicaba é a dos Oliveira. Em todas festas religiosas, principalmente do Nosso Senhor Bom Jesus, os integrantes dos Oliveira sempre estavam à frente. Católicos praticantes, acabaram herdando o apelido de “Sagrada Família”, diante da fé que despertava entre as outras pessoas. E, entre seus membros, um deles deixou sua obra imortalizada não somente em Piracicaba, mas também em João Monlevade, para onde se mudou em dezembro de 1949.

Dono de Cartório, presidente da Corporação Musical, animador de quadrilhas e eleito vereador da 1ª Câmara Municipal de João Monlevade, após a emancipação, um dos personagens dessa árvore foi o senhor Jonathas de Oliveira, popular “Joanico”. De grande carisma e muito sábio, ele deixou a sua história gravada na região. Para manter a tradição, casou-se com a prima em 1º grau Azulina de Oliveira. Naquela época, no início do século passado, essa prática era comum. E em Rio Piracicaba o que mais havia eram parentes. Na terra do Padre Levi nasceram os seus dez filhos, sendo nove mulheres e todos com os nomes de Marias, à exceção da segunda por um erro de registro: Maria de Lourdes Souza, Martinha Oliveira Araújo, Maria José de Oliveira Nascimento, Maria Luiza de Oliveira, Maria Aparecida Oliveira Araújo Firmo, Maria da Anunciação de Oliveira Baêta, Maria da Conceição de Oliveira, Maria das Graças de Oliveira Marliere e Maria Ângela de Oliveira. Um homem, o oitavo filho, José Maria de Oliveira.

Quando a quarta filha, Maria Luzia de Oliveira, assumiu como escrevente o Cartório de João Monlevade, os pais mudaram-se então para o Distrito e uma casa foi oferecida pela Belgo-Mineira, coincidentemente, à Rua Piracicaba, para manter a tradição. Depois a família mudou-se para uma casa à rua Siderúrgica e depois para a Tapajós. Cada um dos filhos seguiu seu rumo, tendo Dona Azulina falecido em 1976 e Seu Joanico, dez anos depois, exatamente em 1986. Mas a tradição da família Oliveira permanece, hoje misturada aos Batista, aos Couto e aos Melo.

Na foto acima, os patriarcas Seu Jonathas (Joanico) e Dona Azulina ao lado dos dez filhos, na antiga casa, em Rio Piracicaba. A tradição dos Oliveira permanece entre os poucos filhos ainda vivos, mas mantendo-se entre os netos, bisnetos e as futuras gerações

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!