O Antes e o Agora!

Vamos fazer uma viagem pela João Monlevade de ontem. Precisamente aos anos 1950. Na fotografia acima, à direita, via-se a Rua Tabajaras, onde ficava a Pensão Grande, do saudoso Senhor Atagiba. E à esquerda, aquele cenário que deixa com saudade todos os monlevadenses da época, onde estava instalada a famosa Cidade Alta, lugar de tantas histórias.

Hoje, um cenário todo modificado, na fotografia abaixo, e o que se vê, no alto, é apenas a estrutura da corrente transportadora de fio máquina do TL-02 para o Pátio de Estocagem, que fica exatamente onde estava instalado o Grêmio Esportivo Monlevadense e a Praça do Mercado. Interessante observar que abaixo do nível da linha férrea quase nada mudou. Antes, a ponte sobre o Rio Piracicaba era de madeira, hoje é de cimento. Hoje aparece o prédio da Caatanga. Isto significa que a destruição em nome do progresso foi só da linha férrea para cima. Foi destruída a nossa antiga cidade nos anos 1980 e grande parte da 1ª Vila Operária construída na América Latina, três décadas após a morte de seu principal idealizador, o engenheiro visionário Louis Jacques Ensch. Mas importante ressaltar que o conjunto arquitetônico da Praça Ayres Quaresma, saudosa Praça do Cinema, de onde restaram apenas os prédios do Colégio Estadual e da Assistência Médica, foi destruído sem necessidade, pois lá nada foi instalado na expansão da Usina.

Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

História

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!