Futebol: Na Década de 1970 nasce a Geração Dentes de Leite

Uma das principais equipes de Dentes de Leite em Monlevade e região, o Clube Atlético Metalúrgico, campeão pela categoria em eventos promovidos pela Liga Monlevadense de Futebol, por quatro vezes, no início da década de 1970. Esta foto foi feita no estádio do Jacuí, onde os times desta categoria faziam as preliminares pelo campeonato da categoria.

Em pé, da esquerda para a direita: Toninho Gordurinha, Binha, Marcelo Franskstein, Nenêga, Boró, Celestino e Zaru. Agachados, na mesma ordem: Esquerdinha, Taquinho, Paquinha, Anderson e Leo.

No início da década de 1970 o futebol brasileiro ganhou uma atração, que foi a criação da categoria Dentes de Leite. Já havia a categoria do Juvenil – hoje Juniores -, mas para a meninada mais nova, de idade até 13, 14 anos, não havia uma competição formalizada, com campeonatos nas devidas ligas e federações. Desta forma, a então CBD – Confederação Brasileira de Desportos – hoje CBF – criou a Categoria de Dentes de Leite, que começou nas capitais e se expandiu para todo o país, ganhando as cidades do interior.

  Foi exatamente neste período que o Atlético Mineiro, por exemplo, foi o time que mais revelou valores ao profissional, tudo formado nos Dentes de Leite, com boa estrutura e bem trabalhada e dali surgiram craques como Reinaldo, Toninho Cerezzo, Paulo Isidoro, Éder, Marcelo e tantos outros, que brilharam no futebol profissional.

  Infelizmente, por falta de apoio da próprio Confederação, a categoria foi praticamente extinta do mercado do futebol.

Monlevade não ficou atrás e várias equipes se formaram na categoria, assim como nas cidades vizinhas, como em São Domingos do Prata, Nova Era, Rio Piracicaba e Alvinópolis.

Seu Geraldo Carvalho, uma vida dedicada ao esporte

O grande mentor disso foi o saudoso senhor Geraldo Carvalho, que criou os times de Dentes de Leite do Metalúrgico, Flamenguinho e Monlevade. Seu Geraldo era um homem apaixonado pelo futebol e em incentivar a garotada para a prática do esporte. Deu parte de sua vida em educar os meninos e, às vésperas dos jogos, principalmente nas noites de sábados, saia à noite pela cidade para, literalmente, tirar os seus atletas das “festinhas de 15 anos” e colocá-los para de dentro de suas casas para que pudessem dormir cedo e acordar dispostos para o jogo de domingo. Concentração! Os pais adoravam, mas hoje, infelizmente, os tempos são outros!

Na foto o saudoso Geraldo Carvalho, em sua sala de troféus. Este foi o principal nome na história que acreditou e trabalhou pela categoria de Dentes de Leite e Juvenil em Monlevade e região. Dedicava ao extremo e sua preocupação não era apenas de criar jogadores e fazer talentos, mas principalmente fazer daqueles adolescentes homens de responsabilidade.

Nasceram ainda o Industrial, Vigilante, Aliados, Real, Carneirinhos, Recreativo, River, Novo Horizonte, além do Nacional e Clube Atlético Prateano (São Domingos do Prata), Minas (Nova Era), Piracicaba (Rio Piracicaba) e Alvinopolense (Alvinópolis).

Clube Atlético Metalúrgico

Abaixo, outra formação do Metalúrgico, onde aparecem, em pé, da esquerda para a direita: Ferreira, Nenêga, Marcelo, Zé Liga, Roberto Silvério e Hamilton. Agachados, na mesma ordem: ?, Paquinha, Celestino, Ide e Cid.

Na foto, antes de uma partida no Estádio do Jacuí, aparecem trefilados, da esquerda para a direita: Esquerdinha, Hamilton, Paulinho, Toninho Gordurinha, Paquinha, Maroca, Toninho Zacarias, Roberto Silvério, Binha, Anderson, Zaru, Celestino, Cid e Nenêga.

Monlevade Futebol Clube

Como citamos no slide acima, o homem que mais trabalhou para que fosse possível se fazer realizar campeonatos de alto nível, com equipes competitivas, nesta categoria, foi o saudoso senhor Geraldo de Carvalho. Ele coordenava a equipe do Metalúrgico e mais  tarde fundou os times do Flamenguinho e  Monlevade (foto), na categoria Dentes-de-Leite. Nesta foto, de meados dos anos 1970, o time do Monlevade, onde aparecem em pé, da esquerda para a direita: Geraldo Carvalho, Ratinho, Vicente, Norberto, Julinho, Jairo.  Agachados, na mesma ordem: Serginho Salomão, Sinval, Marcos, Araújo, Lalado e Tête.

Flamenguinho Futebol Clube

Esta equipe do Flamenguinho também fez sucesso na categoria de Dentes de Leite, sagrando-se tri-campeã pela Liga. Isso após a geração do Metalúrgico. Supervisionada por Geraldo Carvalho e treinada por Beijo, era um time competitivo e aqui, antes de uma partida contra o Atlético Prateano, no “Lava-Pés”, e vitória de um a zero para o Flamenguinho. Em pé, da esquerda para a direita: Ronildo, Luiz Gonzaga, Marcelo Melo, Omar, Pelezinho, Liz e Natinho. Agachados, na mesma ordem: Norberto, Caita, Vicente, Zé Carlos, Sinval e Mana.

Vamos ao ano de 1973, e em Monlevade havia um disputado campeonato, com a participação de cerca de 12 clubes. Nesta foto, para recordar, o time de Dente-de-Leite do Monlevade Futebol Clube, antes de uma partida realizada na ACM. Em pé, da esquerda para a direita: Perobinha, Ronaldo, Tu, Liz, Pelezinho, Nei  e Beijo (técnico). Agachados, na mesma ordem: Serginho Salomão, Tête, Mana, Lado, Anísio e Edson.

E assim se fez história a Categoria dos Dentes de Leite, que fez uma bela passagem pelo futebol monlevadense e revelou valores para as equipes de cima. Podemos citar alguns nomes, entre eles Celestino, Maroca, Paquinha, Boró, Marcelo Franskstein, Binha, Toninho Gordurinha, Toninho Ananias, Nenêga, Taquinho, Hamilton, Futrica, Aryoni, e muitos outros, a maioria oriunda do Metalúrgico, Flamenguinho e Carneirinhos.

Fonte de Pesquisa: Jornal “Morro do Geo”!

Colaboradores: Maurício Reis, Geraldo Guerra e F. de Paula Santos!

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!