Uma voz chamada Severino Miguel !

O cantor Severino Miguel em uma de suas apresentações, mostrando sua voz maravilhosa

Este é o saudoso Severino Miguel, um dos maiores intérpretes que já passou por João Monlevade e região. “Severo”, como também era conhecido, cantou na noite em cidades do Vale do Aço, Belo Horizonte e em Vitória, entre os anos 1970 e 80, e fez sucesso. Também era o cantor das bandas que tocavam os carnavais no Ideal Clube, Social e Caça e Pesca, levando os foliões ao delírio quando interpretava sambas de enredo. Aqui em João Monlevade, consagrou-se definitivamente em 1974, durante o Festival da Canção realizado no ginásio do Grêmio, quando a cidade completava seu 10º aniversário de emancipação política. Era prefeito o também saudoso Lúcio Flávio de Souza Mesquita, o Dr. Lúcio, e uma grande festa, denominada “Festiaço”, comemorou os 10 anos do município.

Naquela oportunidade, Severino Miguel interpretou a música de autoria de João Rosa, compositor consagrado em festivais e natural da cidade de Caratinga, que levantou a imensa platéia que assistia das arquibancadas do Grêmio. Dizia a letra: (I PArte): “Deixe esse jeito sem jeito, este jeito sem jeito sujeito, que o tempo não vai lhe esperar. Vá embora, que é hora, o melhor é você ir agora para mais tarde não ter que chorar. (Refrão): Saia correndo atrás da alegria, aproveite que ainda é o seu dia e este dia não pode faltar. Vá trocar o certo pelo incerto, e tentar no incerto o certo, que é bem melhor que ficar. (II Parte): Já cansou de cantar todo ano, deixar esta vida esperando este povo lhe entender. Quando o sol desmanchar na estrada alumiando seu nada, aí é que eles vão ver”…

Melhor música do Festival e Severo recebe o prêmio de melhor intérprete, muito merecidamente, consagrando-se definivamente como uma voz de ouro. Dali em diante, Severino Miguel era um nome conhecido em todas Gerais e fez sucesso em vários locais, sempre com aquele vozeirão bonito e seu violão. Mas, levando uma vida boemia, acabou falecendo muito cedo, no início da década de 80, deixando saudade.

Aqui, durante encontro com amigos, toca seu violão. No microfone o amigo Elias e ao fundo o popular Jair do “Raio X”. Fãs não faltavam para o grande “Severo”

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe um comentário

Postagens relacionadas

Notícias por Categoria

Cultura

Esportes

Colunas

Seja assinante!

Assine agora mesmo por apenas R$ 47,90 Anuais!

Já é assinante?

Faça seu login!